Tipos de Patilhas de Freio

Você sabia que existem diversos tipos diferentes de pastilhas de freio? Não são apenas os formatos que variam, mas seu material e seu propósito também! Então acompanhe com a gente quais são os tipos e seus melhores usos!


Existem basicamente 3 tipos de pastilhas de freio, as orgânicas, metálicas e semi-metálicas, vamos explicar nesse post um pouco sobre como são compostas cada uma delas e em quais tipos de situação se saem melhor!




PASTILHAS ORGÂNICAS


As pastilhas orgânicas são compostas geralmente por resinas sintéticas, misturadas há outras substâncias como aramida e grafite, sendo assim, por não conter nenhuma partícula metálica este tipo de pastilha consegue aquecer menos, gerando uma eficiência maior em frenagens mais longas. Além disso por ter um material mais suave, o atrito com o disco é menos agressivo. Este tipo de pastilha também exige uma espécie de cura para alcançar todo seu potencial, o "burn", ou queima da pastilha acontece quando você aciona o freio algumas vezes durante o pedal, desgastando a camada superficial e criando uma área de atrito mais eficiente.


PASTILHAS SEMI-METÁLICAS/METÁLICAS


As pastilhas metálicas e semi-metálicas tem uma composição mais bruta, possuem algumas variações de metais como letão, ferro e cobre, que são misturados a um tipo de resina. Estas pastilhas conseguem aguentar temperaturas muito altas, o que em frenagens longas pode ser uma boa escolha, pela exigência que é colocada nos freios neste tipo de situação. Ela se sai bem em ambientes com muita lama e água, pela sua composição ser menos esponjosa ela demora mais pra absorver substâncias poluentes que danificam o material e prejudicam a frenagem, porém um material mais duro também traz um gasto muito maior ao disco, diminuindo sua vida útil.


PASTILHAS SINTERIZADAS


Pastilhas de freio sinterizadas tem um composição parecida com pastilhas metálicas e semi-metálicas, porém sua forma de fabricação é um pouco diferente, trazendo algumas propriedades parecidas porém melhoradas em relação às metálicas. Estas pastilhas são um pouco mais duras, por seu processo de produção que consiste em fundir os metais sob alta pressão e temperaturas, para produzir uma única peça dura e resistente, porém essa dureza além de trazer uma resistência maior ainda em temperaturas altas também aumenta muito o tempo necessário para a frenagem da bicicleta, também sendo muito ruidosa.


60 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo